Categoria: Volume 77 - Janeiro/Junho de 2014
Páginas: 2
ISSN: 1807-9865
Biblioteca: Neurobiologia
Ano: 2014
Link: Link
Acessos: 2460
 5 / 1
PobreMelhor 

Comentário

Escrito por Editor

 

“PSICOFOBIA”: Um Termo Inqualificável *

 

 

Othon Bastos **

 

Trata-se de um neologismo,  mal elaborado,  frequentemente utilizado pela atual Diretoria da ABP, que representa um duplo atentado ao idioma português e às Ciências Humanas em geral. Esta expressão, totalmente inadequada e incorreta, contem um erro crasso  linguístico e científico, que deve merecer todo o repúdio da comunidade psiquiátrica em particular.

Do ponto de vista linguístico, o termo abrange equívocos imperdoáveis etimológicos, semânticos e gramaticais. O sufixo “phobos”, de origem grega, significa temor, medo ou aversão à palavra que o antecipa. “Psicofobia” literalmente significa medo, temor, repulsa ou aversão a todas as Ciências  do Comportamento humano. É, portanto, uma expressão totalmente equivocada,  porque pretende substituir lemas já devidamente utilizados e aceitos em todo o mundo, quais sejam: a “estigmatização do doente mental“, “preconceitos sociais contra o doente mental”,ou simplesmente sua “exclusão social”. Se desejavam  um vocábulo mais breve ou de fácil divulgação, que equivalesse aos anteriormente referidos disporiam  do horrendo e anacrônico “Psicopatofobia”, ou fariam uso apenas das abreviações: EDM, PSDM” ou “ESDM”, muito mais curtos e de

significação correta.

“Psicofobia”  contém um verdadeiro insulto a todas as Ciências do Comportamento Humano (Psicologia, Sociologia, Antropologia, Psicopatologia e à própria Psiquiatria, como disciplina científica).

 

Em 1963, recém-chegado de um estágio no Serviço do Prof. Henri Ey, na França, tive minha atenção despertada pelo tema – “Preconceitos Sociais face às Doenças Mentais”.  Em um Curso sobre Psiquiatria Social, depois transformado em apostila, a segunda aula focalizou, de forma detalhada,  exatamente este assunto. A referida aula foi objeto também de divulgação através do Boletim do “Serviço de Saúde Mental”. Este serviço foi uma das criações da reforma psiquiátrica de Pernambuco, procedida nos anos 30 do século passado, por Ulysses Pernambucano.

 

 

Data de inserção:

Links

         

othon

Othon Bastos

(1936-2016)

Saudade: Toda nossa gratidão ao eterno editor e professor

Faleceu no início da manhã do dia 07 de agosto de 2016 no Recife o Prof. Dr. Othon Coelho Bastos         

Leia mais

Othon Bastos (1936-2016) 

Visitas

461107
Hoje
Nesta semana
Este mês
Todos os dias
299
4609
15044
461107

Seu IP: 3.85.143.239

Publicações recentes

Vivências no estágio em psiquiatria: relato de e...

Vivências no estágio em psiquiatria: relato de e...

by Selene Cordeiro Vasconcelos, Iracema da Silva Frazão, Luciana de Souza Ventura, Murilo Costa Lima, Aislana Lourenço dos Santos, Vânia Ramos, Adrielle Rodrigues dos Santos

Relato de caso: aspectos clínicos da miosite vira...

Relato de caso: aspectos clínicos da miosite vira...

by Marcelo Medeiros Felippe, Fernando Medeiros Felippe, Ananda Caroline Lopes Soares, Fábio Lopes Telles

Back to Top