Categoria: Volume 77 - Janeiro/Junho de 2014
Páginas: 8
ISSN: 1807-9865
Biblioteca: Neurobiologia
Ano: 2014
Link: Link
Acessos: 4424
 5 / 1
PobreMelhor 

Comentário

Escrito por Editor

 

Oxcarbazepina: maior risco de hiponatremia

em comparação à carbamazepina

 

Luiz Ataíde Júnior1, Thiago Gonçalves Guimarães2, Gabriela Almeida Pimentel3.                                                    

 

Resumo

 

Objetivo: Este trabalho teve como objetivos analisar a frequência de hiponatremia induzida por oxcarbamazepina em relação à carbamazepina.  Além de determinar os principais fatores de risco para hiponatremia induzida por oxcarbazepina e pela carbamazepina. metodologia: Este estudo selecionou 43 pacientes em tratamento para epilepsia com oxcarbazepina ou carbamazepina. A fonte de dados usada foram os prontuários médicos, sendo necessário o registro de ao menos uma dose de sódio sérico durante o estudo. As variáveis analisadas foram a droga usada, idade, dose e gênero. resultados: A amostra estudada foi composta por 43 pacientes com idade variando de 10 a 80 anos. Vinte eram usuários de OXC e 23 de CBZ. A dose da OXC variou de

600mg/dia a 1500mg/dia, enquanto a CBZ variou de 200mg/dia a 1600mg/dia. O período de uso de OXC variou de 1 a 18 anos e de CBZ de 1 a 20 anos. A prevalência de hiponatremia nos usuários de OXC foi de 30% (6/20), sendo 5 mulheres e apenas 1 homem. No grupo da CBZ não foram observados pacientes com este efeito adverso. Cinco pacientes apresentaram hiponatremia severa (Na+≤ 128 mEq/L). A maioria dos hiponatrêmicos (5/6) foram sintomáticos. Conclusão:  a oxcarbazepina  está mais relacionada à hiponatremia em relação à carbamazepina. Dos pacientes acometidos por esse efeito, a maioria era do gênero feminino e apresentou sintomas. Não foi observada relação com idade ou dose. É válido levar em consideração o pequeno número que compôs a amostra, impedindo o estabelecimento de uma relação  definitiva entre as variáveis citadas e o efeito adverso.

 

palavras-chave: hiponatremia, oxcarbazepina,  carbamazepina, epilepsia.

 

 

 

 

Data de inserção:

 

 

Back to Top